CASA DA TORRE

Aydano Roriz

A primeira vez que ouvi falar sobre a Casa da Torre foi na início da década de 60. Naqueles anos conturbados, pós-renúncia de Jânio Quadros, o meu pai estava vendendo uma fazenda, no Oeste da Bahia, para tentar manter viva a empresa dele. Eu era garoto, mas lembro bem das agruras do meu velho. A fazenda estava em mãos de nossa família fazia três gerações, contudo, isso não bastava. Os compradores queriam, porque queriam, uma tal “cadeia sucessória” desde 1835.

Depois de muitas peregrinações por cartórios do interior da Bahia, um dia finalmente o meu pai chegou em casa com ar de vitória:

       Pronto! O negócio está fechado. Consegui finalmente as escrituras dos antigos donos, até chegar à Casa da Torre.

       Casa da Torre!... O que é isso? – perguntei eu.

       É uma história muito antiga. Uma família que era dona de metade da Bahia. Esqueça.

Esqueci. Trinta e muitos anos se passaram. Em 1998, procurando em um alfarrabista aqui de São Paulo inspiração para um novo romance, deparei-me com um velho livro chamado “História da Casa da Torre”. Por um desses curiosos mecanismos da mente, lembrei-me da conversa com o meu pai e adquiri o exemplar. Que descoberta! Foi esse livro do Dr. Pedro Calmon, lançado em 1939, que me deu a inspiração para escrever “O Fundador – A Fascinante História do Primeiro Governador do Brasil”.

O que eu não contava, é que acabaria tendo entre os meus leitores o Dr. Christovão de Avila, um historiador com imensa bagagem e, ademais, descendente direto de Caramuru e Garcia d’Ávila (o fundador da Casa da Torre), dois dos personagens centrais do meu livro. Fiquei receoso. Afinal, convenhamos, é constrangedor você dar vida e personalidade aos ancestrais dos outros, e só depois descobrir que os descendentes dos teus personagens estão bem ali, no Rio de Janeiro, trabalhando duro para manter as tradições da família.

Mas não é à toa que o Dr. Christovão é de ascendência fidalga. Elogiou o meu trabalho, relevou ou deslizes, deu-me uma porção de informações importantes – para uma eventual reedição do livro – e predispôs-se, inclusive, a prefaciar a edição de “O Fundador” publicada em Portugal. Fez mais: convidou-me a escrever algo para este riquíssimo banco de dados, sobre a ilustre e histórica linhagem à qual ele pertence.

E aqui estou eu. Que posso acrescentar a tantas e tão detalhadas informações? Coisa alguma. O que posso dizer é que, como estou escrevendo agora um outro romance histórico, ambientado no século XVII na Bahia, este www.casadatorre.org.br tem sido o meu “site de cabeceira”. Pena que ele só tenha entrado no ar em 16 de setembro de 1999; vinte dias antes de eu ter terminado de escrever “O Fundador”. Ah se eu tivesse descoberto esse site antes! Teria facilitado tanto o meu trabalho de pesquisa...

São Paulo-SP, 23 de fevereiro de 2004

Aydano Roriz

 


 




Link: Editora Europa
(Link)


O FUNDADOR
Autor: Aydano Roriz

Ultima Edição

2011

"Um romance delicioso sobre as aventuras dos primeiros portugueses em terras do Brasil", como disse o jornal Diário de Notícias, de Lisboa.
Os originais do livro foram finalizados em 1999 e renderam várias edições no Brasil e em Portugal. Após 12 anos e muita pesquisa, uma nova edição revisada pelo autor está sendo lançada para contar, ainda melhor, essa fascinante história que, apesar de sua importância, ainda é pouco conhecida pela maioria dos brasileiros.

 
Editora Europa.

O Fundador
2011

Uma visão divertida dos primeiros anos do Brasil.

A história dos primeiros anos do Brasil é fascinante. Curiosa. Rica. Divertida. E a maioria das pessoas só a conhece pelo que nos induziram a aprender na escola: personagens, fatos, datas… Uma chatice.

Já que escrevo romances históricos, há quem pergunte: “Aconteceu assim mesmo?”. Costumo responder que, mesmo nos dias atuais, com os recursos de som e imagem, qualquer fato é sempre interpretado ao sabor de quem o descreve. E o que dizer de fatos ocorridos há quase 500 anos, quando, particularmente nos domínios de Portugal e Espanha, todas as publicações sofriam censura prévia da “Santa Inquisição”? O que tento fazer é muita pesquisa de campo, me apoiar em documentação oficial e nas várias interpretações dadas àqueles fatos - à época e posteriormente.

[...].

In: http://www.aydano.com/ (Clique na imagem ao lado)

Link: Editora Europa

O FUNDADOR
Autor: Aydano Roriz
1999




Ediouro



Romance Histórico lançado em Portugal
.
O FUNDADOR
Autor: Aydano Roriz

2004

Foi lançada a 2ª edição portuguesa do Romance Histórico, pela Editora Fio da Navalha, em Portugal.




PREFÁCIO (Link)

 

Página atualizada em 15 de agosto de 2011

(http://www.casadatorre.org.br)